O que é a Relação Risco/Recompensa e Como Usá-la?
O que é a Relação Risco/Recompensa e Como Usá-la?
InícioArtigos

O que é a Relação Risco/Recompensa e Como Usá-la?

Iniciante
Published Aug 21, 2020Updated May 10, 2021
6m

Eu devo arriscar meu tempo para ser recompensado com as informações deste artigo?

A relação risco/recompensa quantifica o risco que você assume em relação a possível recompensa.

Bons traders e investidores escolhem suas apostas com muito cuidado. Eles procuram a combinação do maior potencial benefício com o menor potencial de prejuízo. Se um investimento pode trazer o mesmo rendimento que outro, mas com menos risco, pode ser uma opção melhor.

Quer saber como fazer esse cálculo? Continue lendo.


Conteúdo


Introdução

Seja você um day trader ou swing trader, existem alguns conceitos fundamentais sobre risco que você deve entender. Estes conceitos lhe darão uma base para entender sobre o mercado, para que você consiga direcionar suas atividades de trading e suas decisões de investimento. Caso contrário, você não será capaz de proteger e aumentar seu patrimônio através do trading.
Já discutimos sobre gerenciamento de riscosdimensionamento de posições, e definição de stop-loss. No entanto, se você é um trader ativo, existem alguns fatores muito importantes. Quanto de risco você está assumindo em relação ao possível retorno? Como seu potencial de vantagem se compara ao seu potencial de desvantagem? Em outras palavras, qual é a relação entre o risco e a recompensa?

Neste artigo, vamos aprender a calcular a relação risco/recompensa para seus trades.


O que é a relação risco/recompensa?

A relação risco/recompensa (proporção R/R ou R) calcula o risco que um trader tem sobre o possível retorno. Ou seja, quais são as potenciais recompensas para cada $1 investido.

O cálculo é muito simples. Basta dividir o risco máximo pelo lucro-alvo líquido. Para fazer este cálculo, primeiramente você deve decidir onde gostaria de investir. Então, você define em que ponto obteria lucros (se o trade for bem sucedido) e qual será seu stop-loss (caso seja um trade negativo). Isso é crucial para o gerenciamento correto dos riscos. Bons traders estabelecem suas metas de lucro e o stop-loss antes de entrar em uma posição de trade.

Agora que você já tem seus pontos de entrada e saída, você pode calcular sua relação risco/recompensa. Você faz isso dividindo seu risco potencial pelo seu possível retorno. Quanto menor for a proporção, maior será o possível retorno por “unidade” de risco. Vamos ver como funciona na prática.


Como calcular a relação risco/recompensa

Vamos supor que você queira entrar em uma posição Long para o Bitcoin. Você faz sua análise e determina que sua margem de lucro será de 15% em relação ao dinheiro investido. Ao mesmo tempo, você se questiona o seguinte. Em que ponto sua ideia de trading será invalidada? É nesse ponto que você deve definir seu stop-loss. Neste caso, você decide que seu ponto de invalidação é 5% do valor de entrada.

Vale notar que estes valores não devem ser baseados em números porcentuais arbitrários, mas sim, nas metas de lucro e stop-loss com base em sua análise dos mercados. Indicadores de análise técnica podem ser muito úteis.

Então, nossa meta de lucro é de 15% e nossa perda potencial é de 5%. Neste caso, qual é a relação risco/recompensa? É 5/15 = 1/3 = 0.33. Isso significa que para cada unidade de risco, temos o potencial de ganhar três vezes o valor investido. Ou seja, para cada dólar em risco, estamos sujeitos a ganhar três. Então, se tivermos uma posição no valor de $100, corremos o risco de perder $5 por um possível lucro de $15.

Até poderíamos mover nosso stop-loss para mais perto do valor de entrada, porém, como já discutimos, os pontos de entrada e saída não devem ser calculados com base nos números arbitrários, e sim, em nossa análise. Se for um trade de alta relação risco/recompensa, provavelmente não vale a pena tentar “jogar” com os números. Talvez seja melhor seguir em frente e procurar uma outra opção onde exista uma melhor relação risco/recompensa.

Observe que algumas posições com tamanhos diferentes podem ter a mesma relação risco/recompensa. Por exemplo, se tivermos uma posição no valor de $10.000, corremos o risco de perder $500 para um possível lucro de $1.500 (a proporção ainda é 1:3). A proporção só muda se mudarmos a posição relativa do nosso alvo e o stop-loss.


A relação recompensa/risco

Vale a pena notar que muitos traders fazem esse cálculo ao contrário, calculando a relação recompensa/risco. Por quê? Bem, é só uma questão de preferência. Alguns acham esse método mais fácil de entender. O cálculo é exatamente o oposto da fórmula risco/recompensa. No caso da fórmula de recompensa/risco, a proporção seria de 15/5 = 3. Como é de se esperar, um valor alto de recompensa/risco é melhor do que um valor baixo.


Exemplo de uma configuração de trade com uma relação de recompensa/risco de 3,28.



Explicação risco vs. recompensa

Vamos supor que estamos em um zoológico e fazemos uma aposta. Eu lhe darei 1 BTC se você entrar na casa dos pássaros e alimentar um papagaio em suas mãos. Qual é o risco potencial? Bem, isso não é permitido, então você pode ser detido pela polícia. Por outro lado, se você conseguir, receberá 1 BTC.

Ao mesmo tempo, eu proponho uma outra alternativa. Eu lhe darei 1,1 BTC se você entrar na jaula do tigre e alimentá-lo com uma carne crua com suas próprias mãos. Neste caso, qual é o risco potencial? Você pode ser detido levado pela polícia, claro. Porém, existe também a chance de você sofrer um ataque do tigre, o que pode acabar em uma fatalidade. Considerando o valor da aposta, alimentar o tigre seria uma opção melhor do que o papagaio, já que você receberia um pouco mais de BTC.

Qual parece ser o melhor negócio? Tecnicamente, ambos são maus negócios, já que nada disso é permitido e muito menos recomendado. No entanto, você estaria correndo muito mais risco com a aposta do tigre, para uma pequena diferença no possível retorno.

Da mesma forma, muitos traders optam por configurações de trade onde eles podem ganhar muito mais do que eles têm a perder. Isso é chamado de oportunidade assimétrica (a potencial vantagem é maior do que a potencial desvantagem).
Também é importante mencionar a taxa de vitória. Sua taxa de vitória é o número de trades positivos dividido pelo número de trades negativos. Por exemplo, se você tem uma taxa de vitória de 60%, está tendo lucro em 60% dos trades (em média). Veja como você pode usar isso no gerenciamento de riscos.
Ainda assim, alguns traders podem ser muito bem sucedidos com uma taxa de vitória muito baixa. Por quê? Porque a relação risco/recompensa em suas configurações de trades individuais se adapta a isso. Se eles utilizarem somente configurações com uma relação risco/recompensa de 1:10, eles podem ter prejuízo em nove trades consecutivos e ainda assim atingir o break-even (ponto de equilíbrio) em um único trade de sucesso. Nesse caso, seriam necessários apenas dois trades positivos (de um total de dez) para obter lucro. É dessa maneira que o cálculo do risco vs. recompensa pode ser muito poderoso.


Considerações finais

Neste artigo, discutimos o que é a relação risco/recompensa e como os traders podem incorporá-la em seus planos de trading. Quando se trata do perfil de risco de qualquer estratégia de gestão financeira, é fundamental calcular a relação risco/recompensa.
Na avaliação de riscos, também vale a pena considerar o uso de um diário de trading. Ao registrar seus trades, você obtém uma visão mais detalhada sobre o desempenho de suas estratégias. Além disso, você pode adaptá-las a diferentes ambientes de mercado e classes de ativos.
Ainda tem dúvidas sobre o cálculo da relação entre risco e recompensa? Confira nossa plataforma de perguntas e respostas, Ask Academy, onde a comunidade Binance responde as suas perguntas.