O que é Venus Protocol?
P√°gina Inicial
Artigos
O que é Venus Protocol?

O que é Venus Protocol?

Intermedi√°rio
Publicado em Nov 10, 2022Atualizado em Jun 16, 2023
6m

TL;DR

O Venus Protocol é um sistema de mercado monetário baseado em algoritmo na BNB Chain. O objetivo é permitir que os usuários ofereçam e solicitem empréstimos de criptomoedas de maneira descentralizada e segura.

O protocolo é permissionless (não requer permissão), então qualquer um pode começar a usá-lo, basta conectar carteiras cripto como a MetaMask. A comunidade do Venus Protocol possui e controla o protocolo por meio de seu token de governança nativo, XVS, que pode ser usado para staking no Venus Protocol Vault para ganhar recompensas em tokens.

Introdução

O setor de finan√ßas descentralizadas (DeFi) come√ßou a oferecer um n√ļmero crescente de servi√ßos normalmente associados ao servi√ßos financeiros tradicionais. Com o Venus Protocol, os usu√°rios podem oferecer ou solicitar empr√©stimos permissionless de uma pool de ativos, e os fornecedores de garantias podem se beneficiar de seus fundos passivos.

No entanto, no lugar de uma entidade centralizada lidando com as transa√ß√Ķes, o protocolo automatiza o processo usando tecnologias como contratos inteligentes.

O que é o Venus Protocol e como ele funciona?

O Venus Protocol é um mercado monetário algorítmico e um protocolo de stablecoin sintética. Tradicionalmente, o mercado monetário é uma parte essencial da economia que lida com as necessidades de empréstimos de curto prazo.

Agora, no entanto, o Venus Protocol est√° trazendo servi√ßos de empr√©stimos para o setor de finan√ßas descentralizadas (DeFi) na BNB Chain. Ele tamb√©m permite que os fornecedores de garantia (colateral) criem as stablecoins sint√©ticas nativas (VAI) da plataforma, proporcionando uma sobrecolateraliza√ß√£o das posi√ß√Ķes.

O Venus Protocol √© um fork dos projetos Compound e MakerDAO. Ambos s√£o baseados na Ethereum, sendo o primeiro um protocolo de mercado monet√°rio e o segundo, um protocolo de emiss√£o de stablecoins. O Venus integra essas fun√ß√Ķes em uma s√≥, permitindo que os usu√°rios utilizem o mesmo colateral dentro de um ecossistema, independentemente da fun√ß√£o usada.

Podemos pensar no Venus Protocol como um ambiente de empréstimos permissionless. Em primeiro lugar, ele permite que usuários da BNB Chain com criptomoedas ociosas forneçam garantia (colateral) à rede. Em segundo lugar, os usuários que precisam de valores maiores de empréstimo podem comprometer (penhorar) criptomoedas com um valor extra de garantia (sobrecolateralização). Sendo assim, os credores recebem taxas anuais de juros compostos, enquanto os mutuários pagam juros sobre seus respectivos empréstimos.

As taxas de juros para empréstimos são definidas pelo protocolo em uma curva de rendimento que varia de acordo com a utilização. Essas taxas são automatizadas conforme as demandas de um mercado específico, como BNB ou ETH. No entanto, o processo de governança do protocolo também define níveis mínimos e máximos para a taxa de juros.

A emiss√£o de stablecoins sint√©ticas ocorre atrav√©s do uso de vTokens, a partir dos valores de colateral fornecidos pelos usu√°rios ao Venus Protocol. Os vTokens representam garantias depositadas ‚ÄĒ por exemplo, os usu√°rios recebem vUSDT pelo fornecimento de USDT, que podem ser resgatados posteriormente pelo valor de colateral subjacente. Os usu√°rios tamb√©m podem obter empr√©stimo de at√© 50% do valor de colateral dos vTokens que possuem no protocolo para emitir VAI.

O Venus Protocol determina as taxas de juros da stablecoin de uma maneira diferente da usada para definição das taxas de juros de empréstimos. As taxas de juros para emissão são fixas e somente o processo de governança do protocolo é capaz de alterá-las.

A história do Venus Protocol

O Venus Protocol foi fundado por uma equipe de desenvolvimento de projetos da emissora global de cart√Ķes de cr√©dito cripto, Swipe, com o token Venus (XVS) sendo lan√ßado em 2020. Desde o in√≠cio, o projeto visava preencher a lacuna entre as finan√ßas tradicionais e o DeFi na BNB Chain e fornecer aos usu√°rios um aplicativo alternativo, livre dos problemas presentes na Ethereum.

Embora a Swipe tenha apoiado o desenvolvimento do Venus Protocol, não houve pré-mineração de tokens XVS para desenvolvedores ou fundadores. Sendo assim, os holders (detentores) de XVS têm controle total sobre o protocolo e o token.

O Venus Protocol redefine suas regras de acordo com as preferências da comunidade. Por exemplo, a atualização Venus V2 incluiu penalidades mais altas para a liquidação de VAI. Ela também introduziu taxas para emissão e saques de VAI da plataforma, ambas adicionadas ao tesouro do projeto (Venus Reserves Treasury). Além disso, a atualização incluiu, como recompensa, um airdrop do token nativo Venus Reward Token (VRT) para os atuais holders de XVS.

O que é possível no Venus Protocol?

O Venus Protocol permite que os usu√°rios ofere√ßam ou solicitem empr√©stimos permissionless de uma pool de ativos. Os usu√°rios tamb√©m podem emitir stablecoins (VAI) com posi√ß√Ķes sobrecolateralizadas e participar da governan√ßa do protocolo.

Empréstimos

Os usuários podem oferecer empréstimos e obter rendimento variável sobre os ativos emprestados. O Venus Protocol cria pools das criptomoedas emprestadas usando um contrato inteligente e distribui, periodicamente, vTokens a essas pools. Dessa forma, o protocolo desbloqueia o valor não utilizado que já está na BNB Chain, mas não possui um mercado de empréstimos como nos casos do Bitcoin e da Litecoin.

Solicitação de empréstimos

O Venus Protocol utiliza um sistema de empr√©stimo com sobrecolateraliza√ß√£o, que exige que os mutu√°rios comprometam valores de garantia (colateral) antes de receber empr√©stimos. Por exemplo, se a Ethereum tiver um colateral de 50%, os usu√°rios podem solicitar empr√©stimos de at√© 50% do seu pr√≥prio saldo em ETH. Atrav√©s do processo de governan√ßa do protocolo, os usu√°rios podem propor altera√ß√Ķes nas taxas de garantia (colateral).

No entanto, de acordo com o whitepaper do Venus Protocol, o valor do colateral normalmente varia de 40% a 75%. Os usu√°rios devem ter cuidado porque se o valor do colateral cair muito, suas posi√ß√Ķes ser√£o liquidadas.¬†

Emiss√£o de stablecoins

Embora seu preço ainda possa flutuar de acordo com a oferta e a demanda do mercado, a emissão e resgate da stablecoin sintética VAI tem valor fixo de 1 USD. 

Os usuários do Venus Protocol podem emitir a stablecoin usando garantias remanescentes de depósitos anteriores de vToken. Além disso, qualquer pessoa pode emitir stablecoins (sem autoridades centrais) e usar stablecoins recém-emitidas para diversos fins, como geração de rendimentos ou uso em outros projetos DeFi.

Governança

Os usu√°rios tamb√©m podem influenciar o futuro do Venus Protocol. A comunidade tem total controle sobre o projeto atrav√©s de seu token de governan√ßa XVS, que √© um token BEP-20 usado para vota√ß√Ķes.

Os usu√°rios podem votar em v√°rias quest√Ķes relacionadas ao protocolo, incluindo melhorias, adi√ß√£o de novos tokens, ajuste das taxas de juros e reserva de delega√ß√Ķes do cronograma de distribui√ß√£o. O Venus Protocol tamb√©m planeja construir um produto chamado Venus Vault, que permitir√° que usu√°rios bloqueiem tokens de governan√ßa para melhorar os recursos anti-risco do protocolo, bem como a distribui√ß√£o de recompensas de staking.

O que torna o Venus Protocol √ļnico?

O Venus Protocol traz servi√ßos de empr√©stimos tradicionais para protocolos descentralizados baseados na tecnologia blockchain. No entanto, ele n√£o √© o primeiro projeto a faz√™-lo ‚ÄĒ existem aplicativos DeFi baseados na Ethereum com bilh√Ķes de d√≥lares em ativos bloqueados.

No entanto, esses aplicativos têm algumas características problemáticas, como altos custos, baixas velocidades da rede e ausência de criptomoedas de outras blockchains (por exemplo, XRP e Litecoin). O Venus Protocol é diferente de outros protocolos de mercado monetário, pois permite o uso de garantias fornecidas não somente para empréstimos, mas também para a emissão de stablecoins.

Além disso, os usuários podem obter rendimentos sobre os tokens emitidos, ao contrário de outros protocolos que bloqueiam esses tokens em contratos inteligentes, sem oferecer benefícios de ativos subjacentes. O Venus Protocol elimina a necessidade de um usuário remover os próprios ativos de um mercado monetário para emitir stablecoins.

Diferente de muitas stablecoins proeminentes, as stablecoins sint√©ticas do Venus Protocol n√£o s√£o respaldadas por ativos financeiros tradicionais ou fiduci√°rios, mas por um conjunto ("basket") de outras criptomoedas. Al√©m disso, a BNB Chain torna as transa√ß√Ķes r√°pidas e baratas, ao mesmo tempo em que fornece uma rede de wrapped tokens e liquidez.

Considera√ß√Ķes finais

O Venus Protocol combina o mercado monet√°rio e a emiss√£o de stablecoins em um √ļnico protocolo, o que beneficia o ecossistema cripto com mais op√ß√Ķes para desbloqueio de garantias (colateral). Al√©m disso, a velocidade e os baixos custos de transa√ß√£o da BNB Chain ampliam o acesso a esses produtos financeiros para qualquer pessoa que tenha uma carteira de criptomoedas. Agora, as pessoas em todo o mundo podem solicitar empr√©stimos, ganhar juros, fornecer garantias e emitir stablecoins.

Leituras adicionais