APY vs. APR: Qual é a Diferença?
Tabela de Conteúdos
APR vs. APY  
Como comparar diferentes taxas de juros?  
Considerações finais
APY vs. APR: Qual é a Diferença?
Página Inicial
Artigos
APY vs. APR: Qual é a Diferença?

APY vs. APR: Qual é a Diferença?

Iniciante
Publicado em Jul 27, 2022Atualizado em Nov 11, 2022
5m


TL;DR

Ao analisar produtos de finanças descentralizadas (DeFi), você provavelmente já se deparou com esses dois termos semelhantes, APY e APR. 

O APY, ou rendimento percentual anual, incorpora os juros compostos trimestralmente, mensalmente, semanalmente ou diariamente, enquanto o APR, ou taxa percentual anual, não. Essa simples distinção pode fazer uma diferença significativa nos cálculos de retornos ao longo de um período. Portanto, é importante entender como essas duas métricas são calculadas e o que cada uma representa em relação aos possíveis retornos gerados com seus fundos digitais.

APR vs. APY  

No âmbito das finanças pessoais, o APR e o APY são fundamentais. Vamos começar com o termo mais simples, taxa percentual anual (APR). É a taxa de juros que um credor ganha sobre seu dinheiro — e que um mutuário paga por usá-lo — ao longo de um ano.

Por exemplo, se você colocar US$ 10.000 em uma conta poupança do banco com um APR de 20%, você receberá, após um ano, US$ 2.000 de juros. Seus juros são calculados multiplicando o valor principal (US$ 10.000) pelo APR (20%). Ou seja, depois de um ano, você terá um total de US$ 12.000. Após dois anos, seu capital será de US$ 14.000. Após três anos, você terá US$ 16.000, e assim por diante.

Antes de falarmos sobre rendimento percentual anual (APY), vamos entender o que são juros compostos. Basicamente, é a incidência de juros sobre os juros anteriores. Considerando o exemplo anterior, se a instituição financeira lhe pagar juros mensais, o seu saldo será diferente em cada um dos doze meses do ano. 

Em vez de receber US$ 12.000 ao final do 12º mês, você receberá um valor de juros a cada mês. Esses juros são adicionados ao valor total do seu capital investido. E o valor total sobre o qual os juros são aplicados, aumenta com o passar dos meses. A cada mês, você terá uma soma maior gerando juros. Esse efeito é o que chamamos de juros compostos. 

Digamos que você adicione US$ 10.000 em uma conta bancária com um APR de 20% e com juros compostos mensais. Não vamos nos aprofundar nos cálculos, mas você receberá US$ 12.429 ao final de um ano. Ou seja, são US$ 429 a mais de juros, simplesmente por adicionar o efeito dos juros compostos. Quanto de juros você ganharia com um APR exato de 20%, mas com juros compostos aplicados diariamente? Você receberia US$ 12.452. 

O efeito dos juros compostos é mais significativo em períodos mais longos. Após três anos, você teria US$ 19.309, com o mesmo produto de APR de 20% e juros compostos aplicados diariamente. Esse valor supera em US$ 3.309 os juros ganhos sobre o mesmo produto com APR de 20%, mas sem juros compostos. 

Você ganharia muito mais com seu dinheiro ao simplesmente adicionar a incidência de juros compostos. Note também que o valor obtido com juros varia de acordo com a frequência de composição (capitalização). Você ganha mais quando a incidência dos juros é mais frequente. Juros compostos com incidência diária geram mais retornos do que os juros compostos com incidência mensal. 

Como calcular os possíveis ganhos quando um produto financeiro oferece juros compostos? É aí que entra o rendimento percentual anual (APY). Você pode usar uma fórmula para converter um APR para APY de acordo com a frequência dos juros compostos. Um APR de 20% com capitalização mensal equivale a um APY de 21,94%. Com capitalização diária, seria igual a um APY de 22,13%. Esses números de APY representam os retornos de juros anualizados após a incidência dos juros compostos. 

Em suma, APR (taxa percentual anual) é uma métrica mais simples e estática: ela é sempre cotada como uma taxa anual fixa. O APY (rendimento percentual anual) incorpora os juros ganhos sobre os juros anteriores, ou seja, os juros compostos. Ele muda de acordo com a frequência de composição (capitalização). Uma forma de memorizar a diferença é lembrar que a palavra “rendimento” tem mais letras do que “taxa”. Sendo assim, podemos associar a maior palavra ao conceito mais complexo e à opção que oferece mais retornos.

Como comparar diferentes taxas de juros?  

No exemplo acima, podemos ver que é possível ganhar um valor maior de juros quando há incidência de juros compostos. Diferentes produtos podem apresentar suas taxas na forma de APR ou APY. Por causa dessa disparidade, é essencial usar o mesmo termo para comparação. Fique atento ao comparar produtos, para não acabar comparando maçãs com laranjas. 

Produtos com um APY mais alto não renderão, necessariamente, mais juros do que produtos com um APR mais baixo. Se souber a frequência de composição (capitalização), você pode converter facilmente entre APR e APY usando ferramentas on-line. 

O mesmo vale para o setor DeFi e outros tipos de produtos cripto. Ao avaliar produtos como serviços de staking ou savings cripto, que podem anunciar parâmetros em APY e APR, certifique-se de convertê-los para que você possa fazer a comparação adequada. 

Além disso, ao comparar dois produtos DeFi considerando o APY, certifique-se de que eles tenham os mesmos períodos de composição. Se dois produtos têm o mesmo APR, mas um deles tem incidência mensal de juros compostos e o outro tem capitalização diária, então este último pode oferecer mais retornos em cripto.

Outro ponto importante a ser observado é o que significa o APY em relação ao produto cripto específico que você está analisando. Algumas garantias de produtos usam o termo “APY” para se referir às possíveis recompensas que um usuário pode ganhar, em criptomoedas, durante o período selecionado, e não aos retornos/rendimentos reais ou previstos em moedas fiduciárias. Essa é uma distinção importante a ser considerada pois os preços dos criptoativos podem ser voláteis e o valor do seu investimento (em termos fiduciários) pode cair ou subir. Se os preços dos criptoativos caírem drasticamente, o valor do seu investimento (em termos fiduciários) ainda poderá ser menor do que o valor fiduciário original que você investiu, mesmo que você continue ganhando um valor de APY sobre os criptoativos. Portanto, é importante que você revise cuidadosamente os termos e condições do respectivo produto e faça suas próprias pesquisas para entender completamente os riscos de investimento envolvidos e ao que se refere o termo "APY" em cada contexto específico.              

Considerações finais

Inicialmente, os termos APR e APY podem parecer confusos, mas é fácil distinguir um do outro, lembrando que o rendimento percentual anual (APY) é a métrica mais complexa que incorpora juros compostos. Devido ao efeito de incidência de juros sobre juros, quando os juros são compostos com uma frequência maior do que uma vez ao ano, o APY sempre será maior do que o APR. Ao calcular seus possíveis ganhos com juros, o mais importante é sempre conferir qual é a métrica considerada.    

Aviso de Risco e Isenção de Responsabilidade: este conteúdo é apresentado a você “no estado em que se encontra“ apenas para fins informativos e educacionais, sem qualquer tipo de garantia. O conteúdo não deve ser interpretado como aconselhamento financeiro e não tem o objetivo de recomendar a compra de qualquer produto ou serviço específico. Por favor, leia nosso aviso completo aqui para mais informações. Os preços dos ativos digitais podem ser voláteis. O valor do seu investimento pode cair ou subir e é possível que você não recupere o valor investido. Você é o único responsável por suas decisões de investimento e a Binance não se responsabiliza por quaisquer perdas. Isto não é um aconselhamento financeiro. Para mais informações, por favor consulte nossos Termos de Uso e Aviso de Risco.