O que é uma Blockchain Bridge?
P√°gina Inicial
Artigos
O que é uma Blockchain Bridge?

O que é uma Blockchain Bridge?

Intermedi√°rio
Publicado em Jun 22, 2022Atualizado em Nov 11, 2022
7m

TL;DR

Uma blockchain bridge (ou "ponte blockchain") √© um protocolo que conecta duas blockchains para permitir intera√ß√Ķes entre elas. Se voc√™ possui Bitcoin, mas quer participar da atividade DeFi na rede Ethereum, uma blockchain bridge permite que voc√™ fa√ßa isso sem precisar vender seu Bitcoin. Blockchain bridges s√£o fundamentais para alcan√ßar a interoperabilidade dentro do espa√ßo blockchain.

 

Introdução

Para entender o que é uma blockchain bridge, primeiro você precisa entender o que é uma blockchain. Bitcoin, Ethereum e BNB Smart Chain são alguns dos principais ecossistemas de blockchain. Todos contam com diferentes protocolos de consenso, linguagens de programação e regras específicas do sistema. 

A blockchain bridge √© um protocolo que conecta duas blockchains separadas, econ√īmica e tecnologicamente, para permitir intera√ß√Ķes entre elas. Esses protocolos funcionam como uma ponte que liga uma ilha a outra, sendo que as ilhas, neste caso, s√£o ecossistemas blockchain separados.

Sendo assim, as blockchain bridges oferecem interoperabilidade. Ou seja, elas permitem que ativos digitais e dados hospedados em uma blockchain possam interagir com os ativos e dados de outra. A interoperabilidade é uma característica fundamental da Internet: máquinas em todo o mundo usam o mesmo conjunto de protocolos abertos para se comunicar. No setor blockchain, onde existem muitos protocolos distintos, as blockchain bridges são essenciais para facilitar a troca de dados e valores. 


Por que precisamos de blockchain bridges?  

√Ä medida que a tecnologia blockchain se desenvolveu e se expandiu, uma das maiores limita√ß√Ķes foi a dificuldade de diferentes blockchains trabalharem juntas. Cada blockchain tem suas pr√≥prias regras, tokens, protocolos e¬†contratos inteligentes. As blockchain bridges ajudam a contornar esse problema e a unir os ecossistemas cripto. Uma rede interconectada de blockchains possibilita e facilita o interc√Ęmbio de tokens e dados.¬†

Al√©m de permitir transfer√™ncias cross-chain, as bridges oferecem outros benef√≠cios. Com elas, os usu√°rios t√™m acesso a novos protocolos em outras blockchains e os desenvolvedores de diferentes comunidades blockchain podem trabalhar de forma cooperativa. Em outras palavras, blockchain bridges s√£o um componente essencial para um futuro com mais interoperabilidade da ind√ļstria blockchain.

 

Como funcionam as blockchain bridges? 

O caso de uso mais comum para uma blockchain bridge é a transferência de tokens. Por exemplo, digamos que você quer transferir Bitcoin (BTC) para a rede Ethereum. Uma maneira de fazê-lo é vender seu BTC e depois comprar Ether (ETH). Entretanto, neste caso, você precisaria pagar taxas de transação e estaria exposto à volatilidade dos preços. 

Como alternativa, você pode alcançar seu objetivo utilizando uma blockchain bridge, sem precisar vender suas criptomoedas. Ao transferir (bridging) 1 BTC para uma carteira da Ethereum, um contrato de blockchain bridge bloqueará seu BTC e criará uma quantia equivalente de Wrapped BTC (WBTC), que é um token ERC-20 compatível com a rede Ethereum. A quantia de BTC que você deseja transferir fica bloqueada em um contrato inteligente e uma quantidade equivalente de tokens é emitida na rede blockchain de destino. Um wrapped token é uma versão tokenizada de outra criptomoeda. Ele está atrelado ao valor do ativo que representa e normalmente pode ser trocado por esse ativo (unwrapped token) a qualquer momento.

Do ponto de vista do usuário, esse processo requer algumas etapas. Para usar a Binance Bridge, por exemplo, primeiro você deve selecionar a blockchain de origem e especificar a quantia. Então, você depositará a quantia correspondente de criptomoedas em um endereço gerado pela Binance Bridge. Depois que as criptomoedas forem enviadas para o endereço (dentro do prazo definido), a Binance Bridge lhe enviará uma quantia equivalente de wrapped tokens na outra blockchain. Caso queira converter seus fundos de volta, basta fazer o processo inverso.

 

Quais são os tipos de blockchain bridges? 

As blockchain bridges podem ser categorizadas de acordo com suas fun√ß√Ķes, mecanismos e n√≠veis de centraliza√ß√£o.¬†

Bridges custodiais vs. n√£o custodiais

Uma categorização comum é dividir as blockchain bridges em dois tipos: custodial (centralizada) e não custodial (descentralizada). 

As bridges custodiais exigem que os usu√°rios confiem em uma entidade central para operar o sistema de forma adequada e segura. √Č fundamental que os usu√°rios fa√ßam pesquisas para verificar a confiabilidade das entidades que oferecem servi√ßos de bridging.¬†

As bridges não custodiais operam de maneira descentralizada, contando com contratos inteligentes para gerenciar os processos de bloqueio e emissão de criptomoedas, eliminando a necessidade de confiar em um operador ou entidade central. Nesse caso, a segurança do sistema depende da qualidade e confiabilidade do código subjacente.

Blockchain bridges - Classifica√ß√£o por fun√ß√Ķes

Outro tipo de classifica√ß√£o se baseia nas fun√ß√Ķes de cada blockchain bridge. Alguns exemplos incluem bridges de ativos wrapped e bridges de sidechains.

As bridges de ativos wrapped oferecem interoperabilidade entre criptomoedas. Por exemplo, a transferência de Bitcoins para a rede Ethereum através do processo de wrapping de BTC para Wrapped BTC (WBTC), um token ERC-20 compatível com a rede Ethereum. As bridges sidechain conectam a blockchain "mãe" à sua sidechain "filha", permitindo a interoperabilidade entre as duas. Elas são necessárias pois a blockchain principal e sua sidechain podem ter mecanismos de consenso diferentes. Um exemplo é a xDai Bridge, que conecta a rede principal da Ethereum à Gnosis Chain (antiga blockchain xDai), uma sidechain de pagamento baseada na Ethereum. O sistema da xDai é protegido por um conjunto de validadores diferentes dos que mantêm a rede Ethereum. A xDai Bridge permite a fácil transferência de valores entre as duas blockchains.

Blockchain bridges - Classificação por mecanismos 

Existem one-way bridges (unidirecionais) e two-way bridges (bidirecionais). Com uma bridge unidirecional, os usu√°rios s√≥ podem transferir ativos para uma blockchain de destino. Ou seja, n√£o √© poss√≠vel fazer o processo inverso, retornando o ativo para sua blockchain nativa. Bridges bidirecionais permitem a transfer√™ncia de ativos em ambas as dire√ß√Ķes.¬†

 

Benefícios das blockchain bridges

O benefício mais importante das blockchain bridges é a capacidade de melhorar a interoperabilidade. 
Elas permitem a troca de tokens, ativos e dados entre diferentes blockchains, seja entre protocolos de layer-1 e layer-2 ou entre várias sidechains. Por exemplo, o WBTC permite que os usuários de Bitcoin explorem os aplicativos descentralizados (DApps) e os serviços DeFi do ecossistema da Ethereum. A tecnologia blockchain com alto grau de interoperabilidade é fundamental para o sucesso futuro do setor.

Outro benef√≠cio proporcionado pelas blockchain bridges √© o aumento da escalabilidade. Algumas bridges t√™m capacidade para lidar com um grande n√ļmero de transa√ß√Ķes, o que melhora a efici√™ncia de modo geral. Por exemplo, a Ethereum-Polygon Bridge √© uma bridge bidirecional descentralizada, que funciona como uma solu√ß√£o de escalabilidade para a rede Ethereum. Sendo assim, os usu√°rios podem se beneficiar de transa√ß√Ķes mais r√°pidas e com menos custos de transa√ß√£o.

 

Riscos associados às blockchain bridges

As blockchain bridges t√™m algumas limita√ß√Ķes. Houve casos em que hackers conseguiram explorar as vulnerabilidades dos contratos inteligentes de algumas bridges. Foram roubadas grandes quantias de criptomoedas de cross-chain bridges.¬†

Bridges custodiais podem expor os usuários a riscos de custódia. A entidade centralizada responsável pela bridge pode, teoricamente, roubar os fundos dos usuários. Ao usar serviços de bridges custodiais, escolha marcas e empresas com boa reputação e com mais tempo de atuação. 

Os gargalos nas taxas de transa√ß√£o s√£o outra potencial limita√ß√£o. Um gargalo na capacidade de transfer√™ncia de uma √ļnica blockchain pode prejudicar a interoperabilidade blockchain em larga escala.¬†

Embora uma bridge possa aliviar o congestionamento em uma rede movimentada, a transferência de ativos para outra blockchain não resolve o problema de escalabilidade, pois os usuários nem sempre terão acesso ao mesmo conjunto de DApps e serviços. Por exemplo, alguns DApps da Ethereum não estão disponíveis na Polygon Bridge, o que limita sua eficácia em termos de escalabilidade. 

Além disso, blockchain bridges podem expor os protocolos subjacentes a riscos relacionados à disparidade de confiança. Como as bridges conectam diferentes blockchains, a segurança geral das redes interconectadas pode ser prejudicada pela rede com o menor nível de segurança entre elas. 

 

Qual é o futuro das blockchain bridges? 

A internet √© um sistema revolucion√°rio. Em parte, por causa do seu alto grau de interoperabilidade. As blockchain bridges s√£o essenciais para melhorar a interoperabilidade e a ado√ß√£o em massa da ind√ļstria blockchain. Elas possibilitaram algumas inova√ß√Ķes fundamentais, permitindo a transfer√™ncia de ativos entre muitos protocolos de blockchain. As blockchain bridges cresceram muito em termos de servi√ßos de bridging, usu√°rios e volume total de transa√ß√Ķes. ¬†

Com a evolu√ß√£o da Internet em dire√ß√£o √† Web3, √© prov√°vel que a demanda por blockchain bridges continue crescendo. Inova√ß√Ķes futuras podem fornecer maior escalabilidade e efici√™ncia aos usu√°rios e desenvolvedores. √Č poss√≠vel que surjam solu√ß√Ķes inovadoras para lidar com os riscos de seguran√ßa associados √†s bridges. Elas s√£o essenciais para a constru√ß√£o de um espa√ßo blockchain interoper√°vel, aberto e descentralizado.¬†


Considera√ß√Ķes finais

O desenvolvimento da ind√ļstria blockchain √© impulsionado por constantes inova√ß√Ķes. Temos os protocolos pioneiros, como as redes Bitcoin e Ethereum, seguidos por uma infinidade de blockchains alternativas de Layer-1 e Layer-2. O n√ļmero de criptomoedas e tokens cresceu exponencialmente.¬†

Com tantas regras e tecnologias independentes, a interoperabilidade oferecida pelas blockchain bridges é necessária. Um ecossistema blockchain conectado por bridges é mais coeso e interoperável, abrindo oportunidades para maior escalabilidade e eficiência. Com vários ataques em cross-chain bridges, a busca por um projeto de bridging mais seguro e robusto continua.