A Crise Financeira de 2008
P√°gina Inicial
Artigos
A Crise Financeira de 2008

A Crise Financeira de 2008

Iniciante
Publicado em Dec 31, 2018Atualizado em Jun 9, 2023
4m

A Crise Financeira de 2008: Passado e Presente

Em 2008, a crise financeira abalou a economia global. Agora, dez anos depois, as pessoas est√£o se perguntando como as regras mudaram, e mais importante, como esse tipo de crise econ√īmica pode ser evitada no futuro.

O que começou como uma crise no mercado imobiliário, mais tarde se desenvolveu em uma crise financeira global e de larga escala. Depois dos acontecidos, muitos estão questionando a estabilidade e a transparência dos sistemas bancários globais em que confiavam anteriormente.


O Que Aconteceu Durante a Crise Financeira?

Conhecido como o pior desastre econ√īmico desde a Great Depression (Grande Depress√£o), a crise financeira de 2008 devastou a economia mundial. Isso resultou no que √© not√≥rio como a Great Recession (Grande Recess√£o), que levou √† queda dos pre√ßos imobili√°rios e aumentos acentuados na taxa de desemprego. As repercuss√Ķes associadas foram enormes e ainda est√£o influenciando os sistemas financeiros atuais.

Nos EUA, mais de oito milh√Ķes de cidad√£os perderam seus empregos, cerca de 2,5 milh√Ķes de empresas foram devastadas e cerca de quatro milh√Ķes de casas foram desapropriadas em menos de dois anos. Da inseguran√ßa alimentar √† desigualdade de renda, muitos perderam a f√© no sistema.

Embora a recessão tenha terminado oficialmente em 2009, várias pessoas continuaram a sofrer muito depois disso, especialmente nos EUA. A taxa de desemprego atingiu 10% em 2009 e só foi recuperada para níveis pré-crise em 2016.


O Que Causou a Great Recession?

Em termos de causa, v√°rios fatores foram os culpados. A "tempestade perfeita" estava se formando e quando atingiu seu ponto m√°ximo, uma crise financeira surgiu. Os bancos estavam concedendo empr√©stimos de alto risco, principalmente os destinados √† financiamento imobili√°rio. Eventualmente, as pessoas perderam a capacidade de honrar com o compromisso, o que levou v√°rias institui√ß√Ķes financeiras √† fal√™ncia. Muitos bancos tiveram que recorrer √† resgates financeiros (bailouts), que eram sustentados com dinheiro de impostos.

Embora a verdadeira causa da crise financeira de 2008 seja altamente complexa, foi o mercado imobili√°rio norte-americano que iniciou uma rea√ß√£o em cadeia - uma que revelaria rachaduras no sistema financeiro. Isto foi seguido pela fal√™ncia da empresa Lehman Brothers, que teve um efeito incapacitante na economia americana e europeia. Por sua vez, o epis√≥dio fez o p√ļblico perceber as potenciais defici√™ncias dos bancos. Isso tamb√©m causou danos expressivos em todo o mundo, j√° que a economia global est√° completamente interligada.


Porque Isso Importa Hoje?

Embora tenha passado uma d√©cada desde a crise financeira, ainda h√° preocupa√ß√Ķes. Os efeitos dessa recess√£o ainda est√£o vivos e a recupera√ß√£o econ√īmica global tem sido bastante fraca em compara√ß√£o com os padr√Ķes hist√≥ricos. Empr√©stimos de alto risco est√£o sendo oferecidos outra vez, e embora as taxas de inadimpl√™ncia sejam baixas hoje, isso pode mudar de forma r√°pida.

Os reguladores insistem que o sistema financeiro global mudou muito desde 2008 e que as medidas de segurança foram consideravelmente aprimoradas. Por essa razão, muitos acreditam que o sistema financeiro atual é mais forte do que era há uma década atrás.

Por outro lado, alguns ainda est√£o se perguntando: poderia esse tipo de crise econ√īmica acontecer de novo? A resposta curta √© sim, tudo √© poss√≠vel. Apesar das muitas mudan√ßas que foram feitas e das novas regras que foram aplicadas, existem problemas fundamentais que permanecem os mesmos.

Vale ressaltar que a crise financeira de 2008 nos lembra que a pol√≠tica √© importante. Os eventos ocorridos em 2008 foram essencialmente causados pelas decis√Ķes que reguladores, pol√≠ticos e formuladores de pol√≠ticas fizeram anos antes. De √≥rg√£os reguladores mal controlados ao impacto da cultura corporativa, a Great Depression est√° tudo menos "no passado".


O Desenvolvimento do Bitcoin e de Outras Criptomoedas

Enquanto a ascensão de uma crise financeira em 2008 destacou alguns dos riscos associados ao sistema bancário tradicional, 2008 também foi o ano de nascimento do Bitcoin - a primeira criptomoeda do mundo.

Em contraste com as moedas fiduciárias, como o dólar dos EUA ou a libra esterlina, o Bitcoin e outras criptomoedas são totalmente descentralizadas, significando que elas não são controladas por um governo ou banco central. Em vez disso, a criação de novas unidades é determinada por um conjunto predefinido de regras (protocolo).

O protocolo Bitcoin e seu algoritmo de consenso de Proof of Work (Prova de Trabalho) garantem que a emiss√£o de novas unidades da moeda segue um cronograma regular. Mais especificamente, a gera√ß√£o de novas moedas depende de um processo conhecido como minera√ß√£o. Os mineradores n√£o s√£o apenas respons√°veis por introduzir novas moedas no sistema, mas tamb√©m por proteger a rede verificando e validando as transa√ß√Ķes.

Al√©m disso, o protocolo estabelece uma oferta m√°xima fixa que garante que haver√° apenas um total de 21 milh√Ķes de Bitcoins no mundo. Isso significa que n√£o h√° surpresas quando se trata do fornecimento atual e futuro do Bitcoin. Al√©m disso, o c√≥digo-fonte do Bitcoin √© open-source, ent√£o qualquer um pode n√£o apenas chec√°-lo, mas tamb√©m contribuir e participar do seu desenvolvimento.


Conclus√£o

Embora tenha passado uma d√©cada desde a crise financeira de 2008, as pessoas n√£o se esqueceram de qu√£o fr√°gil √© o sistema banc√°rio internacional. N√£o podemos estar totalmente certos, mas esta √© provavelmente uma das raz√Ķes que levaram √† cria√ß√£o de uma moeda digital descentralizada como o Bitcoin.

As criptomoedas ainda t√™m um longo caminho a percorrer, mas elas definitivamente representam uma alternativa vi√°vel ao sistema fiduci√°rio tradicional. Tal rede econ√īmica pode trazer independ√™ncia financeira onde n√£o houver e certamente tem o potencial de criar uma sociedade muito melhor no futuro pr√≥ximo.

Compartilhar publica√ß√Ķes
Registre uma conta
Coloque seus conhecimentos em pr√°tica. Abra uma conta na Binance hoje mesmo.