Pode Haver Mais de Um Metaverso?
P√°gina Inicial
Artigos
Pode Haver Mais de Um Metaverso?

Pode Haver Mais de Um Metaverso?

Intermedi√°rio
Publicado em Sep 14, 2022Atualizado em Jun 15, 2023
5m

TL;DR

O metaverso é um ambiente on-line e imersivo que conecta o mundo digital e a vida real de seus usuários. Ao incorporar tecnologias como realidade aumentada (AR), realidade virtual (VR) e blockchain, o metaverso oferece novas formas digitais de trabalhar, socializar e relaxar. 

Projetos como o Decentraland e o SecondLive j√° oferecem experi√™ncias com jogos play-to-earn e outros aplicativos de blockchain, permitindo que as comunidades se re√ļnam, trabalhem e construam a partir de objetivos em comum. Al√©m disso, gigantes da tecnologia est√£o desenvolvendo seus metaversos para acompanhar a tend√™ncia.

Embora seja poss√≠vel a exist√™ncia de muitos metaversos no futuro, todos eles se beneficiariam da capacidade de se conectar uns aos outros. A tecnologia blockchain oferece uma maneira √ļnica de interoperabilidade do metaverso. Os usu√°rios poder√£o, potencialmente, transferir criptomoedas, itens e outros ativos digitais entre diferentes metaversos.

Introdução

Metaverso é uma das palavras que vem à mente quando consideramos o futuro da tecnologia, das criptomoedas e da Internet. O metaverso ainda não foi totalmente implementado, mas é perceptível que tanto pequenos projetos quanto grandes empresas globais já se esforçam para construir o futuro dos ambientes digitais.

O que é metaverso?

O metaverso é um conceito de universos virtuais conectados que podem ser explorados por usuários por meio de seus avatares 3D. Podemos imaginar esse conceito como o próximo passo na evolução da Internet, com experiências on-line mais imersivas e interativas.

O metaverso incorpora tecnologias como a realidade aumentada (AR), a realidade virtual (VR) e a blockchain. Enquanto o AR permite que os usu√°rios integrem elementos visuais digitais ao mundo real atrav√©s de uma c√Ęmera, o VR produz ambientes virtuais gerados por computador, que podem ser explorados pelos usu√°rios por meio de √≥culos VR. Em meio a esse contexto, a tecnologia blockchain oferece recursos de comprova√ß√£o digital de propriedade, itens colecion√°veis digitais e transfer√™ncia de valores.

Plataformas NFT como o¬† Marketplace de NFT da Binance tamb√©m est√£o contribuindo para o desenvolvimento do metaverso de jogos, fornecendo um v√≠nculo entre projetos de jogos e as comunidades cripto. Al√©m disso, a BNB Smart Chain (BSC) hospeda v√°rios projetos de metaverso. O Fortnite tamb√©m desenvolveu uma plataforma de metaverso que j√° conectou mais de 350 milh√Ķes de jogadores em seu mundo virtual.

Embora o metaverso ainda esteja em desenvolvimento, o conceito provavelmente se expandir√° e ir√° muito al√©m das plataformas de jogos. Por exemplo, aplica√ß√Ķes envolvendo identidade digital, trabalho remoto e governan√ßa descentralizada s√£o apenas alguns setores que podem se beneficiar do metaverso.

O que pode ser feito no metaverso?

O metaverso cria espa√ßos virtuais compartilhados que combinam os mundos f√≠sico e digital. Por exemplo, as empresas podem come√ßar a usar o metaverso para fazer reuni√Ķes de realidade mista usando √≥culos VR ou para assinar contratos sem a necessidade da presen√ßa f√≠sica dos envolvidos.

Da mesma forma, voc√™ pode fazer compras em lojas virtuais, exibir suas cole√ß√Ķes de NFT para amigos virtuais e visitar exposi√ß√Ķes de arte, tudo sem sair do conforto da sua casa.

Os jogos play-to-earn como o Axie Infinity e ferramentas de socializa√ß√£o e trabalho como o Gather.town, provam que j√° √© poss√≠vel utilizar aspectos funcionais dos mundos virtuais. Esses projetos convidam os usu√°rios a se divertir, conhecer pessoas, fazer transa√ß√Ķes usando moedas digitais e at√© mesmo trabalhar.

O Decentraland, por outro lado, é um mundo digital on-line que mistura elementos sociais com criptomoedas e NFTs, representando qualquer coisa, desde cosméticos e itens colecionáveis a imóveis virtuais. Por exemplo, um jogador pode usar a criptomoeda nativa do Decentraland, MANA, para comprar terrenos de 16x16 metros, que são emitidos como NFTs (tokens não fungíveis) na blockchain da Ethereum.

O metaverso permite que grupos de pessoas se re√ļnam em torno de interesses compartilhados. Por exemplo, o Fortnite sediou o famoso concerto virtual Astronomical de Travis Scott com mais de 12 milh√Ķes de espectadores em todo o mundo. Diferentemente de um show regular, atrav√©s de seus avatares, os jogadores podiam interagir com o famoso rapper e usar visuais animados 3D.

Existe apenas um metaverso?

O conceito de metaverso sugere a exist√™ncia de um √ļnico ambiente virtual compartilhado por todos. Mas, como vimos, a exist√™ncia de v√°rios metaversos distintos √© poss√≠vel.

Sendo assim, cada metaverso teria uma fun√ß√£o espec√≠fica no coletivo de metaversos. Da mesma maneira que cada plataforma de rede social oferece servi√ßos espec√≠ficos aos seus usu√°rios, diferentes metaversos poder√£o oferecer possibilidades virtuais distintas. Como nos exemplos citados anteriormente, um metaverso pode ter uma proposta focada em jogos, enquanto outros se concentram em reuni√Ķes ou shows.

Cada um dos projetos de metaverso cripto como o Axie Infinity, Decentraland e SecondLive tem sua pr√≥pria abordagem para constru√ß√£o do metaverso. Al√©m dos metaversos baseados em blockchain, as gigantes da tecnologia j√° apresentam avan√ßos em rela√ß√£o ao conceito de metaverso. Por exemplo, o Facebook mudou seu nome para Meta e investiu bilh√Ķes de d√≥lares no desenvolvimento de conte√ļdos de metaverso, softwares e aparelhos de AR e VR. Outras grandes empresas como a Microsoft, Google e Tencent est√£o construindo seus pr√≥prios metaversos e desenvolvendo novas tecnologias.

O ideal √© que, no futuro, os muitos metaversos sejam interoper√°veis. No contexto do metaverso, a interoperabilidade se refere √† capacidade de intera√ß√£o e interc√Ęmbio de dados entre metaversos. Com isso, os usu√°rios poder√£o transferir ativos de um metaverso para outro, incluindo NFTs e criptomoedas.

Muitos desenvolvedores e protocolos estão apostando na tecnologia blockchain para conectar diferentes metaversos. Primeiro, porque é uma tecnologia descentralizada e transparente. E em segundo lugar, ela oferece meios de comprovação digital de propriedade, autenticidade, transferência de valores e acessibilidade.

Por exemplo, se dois jogos play-to-earn fossem interoperáveis e construídos na mesma blockchain, os jogadores poderiam alternar entre eles e seus itens virtuais estariam seguros em ambos os jogos. Em outras palavras, os usuários poderiam usar suas armas, skins e outros itens do jogo em ambos os mundos virtuais. Há também a possibilidade de usar bridges blockchain para transferir criptomoedas e outros ativos digitais entre diferentes redes blockchain.

A futura rede de metaversos

O metaverso ainda est√° em seus est√°gios iniciais de desenvolvimento. Ningu√©m sabe como ser√°, mas sem d√ļvida √© um setor de tecnologia que atrai investimentos e a aten√ß√£o de desenvolvedores. Como mencionado, o metaverso geral provavelmente consistir√° em v√°rios metaversos individuais. Nesse contexto, as tecnologias de blockchain e das criptomoedas, provavelmente, desempenhar√£o um papel fundamental na integra√ß√£o de m√ļltiplos mundos virtuais.

A longo prazo, podemos ter v√°rios metaversos com diferentes prop√≥sitos tornando-se parte de um √ļnico metaverso. Outro fator a se considerar √© que a cria√ß√£o de uma rede de diferentes metaversos pode incentivar a ado√ß√£o geral.

Considera√ß√Ķes finais

O metaverso continua evoluindo à medida que novos projetos chegam ao mercado e os já existentes desenvolvem novas funcionalidades e serviços. O espaço cripto já possui projetos de metaverso de sucesso, incluindo projetos nativos de blockchain como o Decentraland e projetos de grandes nomes de mercados tradicionais como Fortnite e Meta. Com o avanço das tecnologias AR, VR, blockchain, entre outras, provavelmente veremos novos metaversos virtuais em ascensão e com cada vez menos fronteiras.