Protocolo Cripto

Intermedi√°rio
Um protocolo cripto √© um conjunto de regras e procedimentos que regem o comportamento dos participantes em uma rede descentralizada que usa criptografia para proteger suas opera√ß√Ķes. Geralmente, os protocolos cripto s√£o de c√≥digo aberto (open-source) e transparentes, permitindo que qualquer pessoa examine e verifique o c√≥digo subjacente. Projetados para serem descentralizados por natureza, eles garantem que nenhuma entidade ou autoridade √ļnica controle a rede. Em vez disso, os participantes contribuem para suas opera√ß√Ķes validando transa√ß√Ķes e mantendo o consenso da rede.
Os protocolos n√£o s√£o usados exclusivamente para criptomoedas; existem muitas aplica√ß√Ķes e casos de uso. A Internet, por exemplo, usa protocolos para permitir que os sites funcionem adequadamente. Os protocolos de internet mais comuns s√£o HTTP e HTTPS. Eles formam o c√≥digo subjacente que permite a execu√ß√£o de todos os aplicativos da Internet. O Google, Facebook, Twitter e muitos outros sites s√£o executados em um desses protocolos de Internet.
Os protocolos cripto s√£o projetados para serem trustless, o que significa que seus usu√°rios podem realizar transa√ß√Ķes sem precisar de um intermedi√°rio confi√°vel. Isso √© poss√≠vel por meio do uso de criptografia para proteger as transa√ß√Ķes e garantir sua integridade.
Para ilustrar, vejamos o caso do Bitcoin, o protocolo cripto mais proeminente. Ele permite que os usu√°rios realizem transa√ß√Ķes diretas, sem a necessidade de terceiros, como um banco. O algoritmo de consenso do Bitcoin √© baseado no Proof of Work (PoW), que exige que os participantes da rede encontrem a solu√ß√£o de problemas matem√°ticos complexos para validar transa√ß√Ķes e receber novos bitcoins como recompensa.¬†
Os protocolos cripto são fundamentais no setor emergente das finanças descentralizadas (DeFi), que visa criar novos produtos e sistemas financeiros descentralizados para rivalizar com as finanças tradicionais.